terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Confira os documentos necessários para quando a criança precisa viajar sem os pais

A época das férias escolares chegou e os pequenos acabam aproveitando alguns dias de descanso longe da companhia dos pais ou responsáveis. Mas você sabia que para o seu filho viajar desacompanhado ele precisa de uma autorização especial.
Para viagens nacionais é obrigatória a apresentação de autorização de viagem para crianças menores de 12 anos que estejam desacompanhadas dos pais ou responsáveis. Ela é dispensável quando a criança estiver acompanhada por irmãos, avós e tios maiores de idade, desde que o parentesco seja comprovado com a certidão de nascimento.

Young boy looking out of an airplane window

Já em viagens internacionais, além do passaporte (também é preciso autorização dos pais para a emissão do documento) é preciso autorização para o menor de 18 anos que viajar sozinho. Esta autorização pode ser obtida no Manual relativo à viagens de menores ao exterior (http://www.dpf.gov.br/servicos/viagens-ao-exterior/3_edicao_manual_menores.pdf) da Polícia Federal. O manual orienta pais e responsáveis sobre os procedimentos necessários para obter documentos e expedir de autorizações. O material deve ser apresentado às autoridades nos postos que fiscalizam entrada e saída de pessoas do Brasil.
A autorização judicial para que crianças e adolescentes nascidos no Brasil viajem ao exterior é dispensável quando eles estiverem na companhia dos pais ou na companhia de apenas um deles, desde que exista autorização do outro com firma reconhecida. O mesmo caso vale para quando o menor de idade se deslocar para fora do País em companhia de terceiros: é obrigatória a permissão dos pais. No caso de morte de um ou ambos, é necessário apresentar o atestado de óbito. Essa situação exige autorização de um tutor judicialmente nomeado.
Tenha todos os documentos e autorizações em mãos para não estragar a viagem dos seus filhos. Sem contar que tudo isso serve para a segurança dele!
Fonte: Xalingo


domingo, 4 de janeiro de 2015

Cuidados com a temperatura corporal das crianças no verão


Durante o verão é uma delícia ver crianças brincarem fora de casa, aproveitando o tempo bom, a praia e as férias. Porém, com as altas temperaturas e a exposição prolongada ao sol, os pequenos acabam correndo o risco de apresentarem sinais de hipertermia. Esta é uma condição que se desenvolve vagarosamente e, caso não tratada, pode evoluir para os quadros de exaustão pelo calor ou de insolação, ou seja, a hipertermia é um sintoma para os consequentes quadros mais graves. Durante a infância, o organismo é mais sensível às altas temperaturas, já que ainda está em formação.
Na hipertermia, a temperatura do corpo se eleva até cerca de 40,5°C, entretanto não se trata de uma febre - quando a temperatura é aumentada propositalmente pelo hipotálamo como sinal de uma possível infecção -, mas sim de uma incapacidade do corpo em manter a temperatura corporal regulada. A hipertermia é o principal sintoma indicador de que o corpo precisa ser resfriado para não ter que suportar possíveis danos em razão do calor, pois se a temperatura corporal subir demais, os órgãos podem sofrer graves lesões. Ela acontece quando a criança está extremamente desidratada e em um ambiente com a temperatura maior do que seu corpinho é capaz de suportar.
Quando os sinais da hipertermia não forem atendidos, a exaustão pelo calor é a tentativa desesperada do corpo de regular sua temperatura, produzindo muito suor com o intuito de resfria-lo e provocando severa desidratação. O suor é um mecanismo fisiológico de regulação da temperatura corporal, ele absorve o calor da pele e o evapora, um dissipador natural de energia. Sintomas: sede crescente, fraqueza, desmaios, câimbras, náusea e vômito, irritabilidade, dor de cabeça, suor excessivo, pele fria e úmida, aumento da temperatura corporal, mas sempre menor do que 40,5°C.
A insolação é o momento seguinte à exaustão pelo calor, quando o corpo já não é mais capaz de produzir suor, a pele fica muito quente e seca. É um quadro extremo e perigoso, que pode levar à morte se não tratado rapidamente. Sintomas: dor de cabeça severa, tontura e fraqueza, confusão mental, respiração e batimentos cardíacos rápidos, perda da consciência, convulsões, nenhuma produção de suor, pele avermelhada, quente e seca, aumento da temperatura corporal para 40,5°C ou mais.
O que fazer: se a criança apresentar sintomas de insolação, procure atendimento médico imediatamente! Mas enquanto espera pelo atendimento, em casos de exaustão pelo calor ou hipertermia, o ideal é tomar as seguintes medidas:
- trazer a criança para um ambiente fechado ou sombra rapidamente.
- tirar sua roupa.
- faça-a deitar e levante suas pernas devagar.
- coloque-a para tomar um banho frio.
- faça-a tomar muita água gelada e chupar pedras de gelo.
- se ela estiver vomitando, vire-a para baixo para evitar asfixia.
Prevenção:
- ensine a criança a tomar muito líquido, antes e durante qualquer atividade no calor, mesmo que ela não esteja com sede.
- sempre vista-a com roupas leves, filtro solar e chapéu.
- não a deixe participar de atividades prolongadas no sol durante as horas mais quentes do dia, entre as 10h da manhã e 16h da tarde.
- ensine-a a sempre retornar para um ambiente fechado e fresco quando sentir sua temperatura corporal elevada.
Fique sempre atento ao bem estar dos pequenos durante as férias para curtir um verão tranquilo!

Fonte: Blog Calesita




quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

sábado, 27 de dezembro de 2014

Quais são seus desejos para 2015?!

Hoje vamos compartilhar os desejos de um super blog e de uma super mãe ;)

Vamos ver o que a Michelle deseja para 2015:
"Todo final de ano a gente faz aquelas listinhas de resoluções, não é? Eu não faço uma, assim, no papel, há algum tempo. Mas sempre fico pensando no que quero mudar, começar ou terminar. E nesse ano não foi diferente. Aliás, foi sim. Comecei a trabalhar nas mudanças – internas e externas – desde já, sem esperar que 2015 bata na porta. E tem dado resultado.
Hoje, faltando um tiquinho só para começarmos um ano novinho em folha, queria falar dos meus desejos para os próximos trezentos e sessenta e cinco dias. Ou melhor, para a vida toda. Para mim e para vocês.
Que a gente se permita mais – amar e ser amado.
Que a gente se culpe e se cobre menos.
Que a gente se perdoe.
Que a gente mude de ideia, de caminho, quantas vezes achar necessário.
Que a gente erre, mas também acerte.
Que a gente arrisque mais.
Que a gente acolha e aprenda com o que é novo ou diferente.
Que a gente deixe o comodismo de lado e corra atrás de tudo que quer.
Que a gente redescubra o valor daquilo que se perdeu. Especialmente o nosso.
Que a gente sinta mais.
Que a gente se encontre e se perca mil vezes. Para depois se reencontrar.
Que a gente se apaixone – por nós mesmos, pela mesma pessoa pela segunda, terceira, quarta vez.
Que a gente dê mais beijos de verdade e faça mais amor – daqueles de deixar qualquer cena de filme no chinelo.
Que a gente chore, ria, lamente e celebre.
Que a gente se desconecte, de tempos em tempos.
Que a gente cuide mais da nossa saúde.
Que a gente conheça novas cidades, países e lugares.
Que a gente seja mais gentil e paciente.
Que a gente julgue menos.
Que a gente tenha mais fé – em Deus, na vida, no próximo, em nós mesmos.
Que a gente tenha força para enfrentar os obstáculos.
Que a gente saiba que nem sempre conseguiremos vencê-los e que tudo bem.
Que a gente tenha coragem e persistência.
Que a gente saiba dizer não.
Que a gente saiba dizer sim.
Que a gente continue se doando sem medida para a maior dádiva das nossas vidas: nossos filhos.
Que a gente tenha discernimento para escolher nossas batalhas e para lutá-las.
Que a gente tenha um ombro amigo.
Que a gente ouça mais.
Que a gente possa aceitar que nem tudo pode ser mudado.
Que a gente descanse mais, o corpo e a alma.
Que a gente esteja mais perto de quem nos quer bem.
Que a gente afaste o que nos faz mal.
Que a gente tome mais café ou chá quentinho.
Que a gente consiga ser mais leve, mais livre.
Que a gente dance como se ninguém estivesse olhando.
Que a gente faça mais do que nos faz feliz.
E que a gente agradeça. Por ontem, por hoje, sempre."
********
Fonte: Blog Vida Materna

Quais são seus desejos para 2015?! Uma loja cheia de brinquedos e playgrounds?! Estacionamento próprio e sem filas?! #VemQueTem http://www.mundodacriancars.com.br/


terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Comprar BRINQUEDOS para o Natal sem estresse é aqui!

BRINQUEDOS PARA O BEBÊ, PARA AS MENINAS E MENINOS! Estacionamento próprio e sem filas! É diversão para toda a família! www.mundodacriancars.com.br Orçamento? Ligue para: 51 3568 2145 / 3568 2133 / 3554 0218










domingo, 21 de dezembro de 2014

Conheça os brinquedos mais desejados do Natal

De acordo com a Abrinq (Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos), os bonecos são os líderes do mercado de brinquedos, representando 18,1% do setor.
"Eles ainda são os brinquedos mais procurados para as crianças, pois têm maior apelo no público infantil", afirma Marcelo Mouawad, diretor comercial da distribuidora Semaan.
Para as meninas, a grande aposta deste fim de ano são as bonecas da animação "Frozen - Uma aventura congelante". Já para os meninos, os bonecos do filme "Os Vingadores" são a sensação deste Natal.
Mas não são apenas os personagens desses filmes que encantam as crianças. De acordo com os lojistas e fabricantes consultados, os demais produtos estampados pela princesas Elsa e Anna, da animação "Frozen", ou por Capitão América, Hulk e os demais heróis da Marvel fazem sucesso.

Fonte: Uol

Comprar BRINQUEDOS para o Natal sem estresse é aqui! Estacionamento próprio e sem filas! É diversão para toda a família!www.mundodacriancars.com.br Orçamento? Ligue para: 51 3568 2145 / 3568 2133 / 3554 0218